Amanda Tupiassu, 34

Meu nome é Amanda Tupiassu, eu tenho 34 anos, sou consultora de estilo há mais ou
menos três anos aqui em Belém e eu gosto de viajar. Acabei de chegar de viagem, então ainda tô nesse clima de viajar, de conhecer as coisas, então eu gosto. Sou bem curiosa para conhecer tudo, na verdade, e eu acho que isso ajuda no meu trabalho, pra saber como é a vida da pessoa que eu vou atender.

Meu trabalho é mais voltado pra atender a pessoa, saber qual a necessidade dela, qual é a dificuldade que ela tem em se vestir, e isso me afasta um pouco da moda, porque como eu tô atendendo uma pessoa que tem uma necessidade, por exemplo, uma mulher que tá grávida que precisa se vestir bem pra esse momento
da vida dela, e vou ver qual a dificuldade que ela tem. Eu digo sempre que trabalho com moda, mas é mais sobre a pessoa que tá vestindo a roupa, a roupa é só uma ferramenta de trabalho.

Na hora de eu me vestir, meu estilo parece bem elaborado, mas como eu já tenho um guarda-roupa bem conciso, tudo combina com tudo, então é fácil pra mim. Eu já passei por um processo de consultoria, tô sempre também enxugando meu guarda-roupa, tirando as coisas que não dão certo, que já estão ali meio paradas, então ele funciona.

Hoje eu tive uma manhã enrolada, já estava pro Centro da cidade e eu moro lá pra Marambaia e eu tive voltar pra casa rapidola e eu me arrumei em vinte minutos, coisa de tomar banho e pensar na roupa, e é tudo muito rápido porque o guarda-roupa é bem enxuto, com coisas que eu sei que dão certo. Eu tava vendo o Projeto 47 (projeto de armário-cápsula da Amanda) e isso é tão dentro da consultoria! Eu já fiz guarda-roupa menores, com 50 peças, contando com sapato, bolsa, tudo assim bem enxuto. O meu guarda-roupa é bem assim, bem pequeno. Eu gosto muito de estampa, meu guarda-roupa é 85% estampado, o resto é são cores que combinam com todas essas estampas. Tô numa onda de rosa, vermelho. Uso muito verde, muito azul, então ele é bem assim dentro dessa cartela de cor.

Hoje pra eu comprar alguma coisa eu penso muito, não compro mais em fast fashion, eu mando fazer roupa e compro em lojas pequenas e bem selecionadas. E quando eu compro uma peça ela vem pensada muito antes: se ela vai funcionar de fato, com o que ela vai combinar, quantos looks eu vou poder fazer, qual a variedade desses looks, se eu vou poder fazer um look de fim de semana, um look mais arrumado, uma coisa mais casual… Meu consumo hoje é até chato porque se eu preciso comprar alguma coisa e fico com esse processo de pensamento, então não tem espaço para o consumo por impulso. Aí eu fico locona porque eu preciso comprar aquilo, mas nem sempre consigo, porque eu penso que não vai funcionar, que o tecido não é bacana, que o preço não tá bacana… E tem tanta coisa pra pensar que na maioria das vezes que eu saio pra comprar uma coisa, eu não compro, eu volto pra casa sem nada e vou pensar de novo. Como aqui tem dificuldade do tamanho, de não ter muitas lojas plus size, não ter variedade de tamanhos de roupas legais e modernas, eu procuro muita coisa na Internet e em lojas pequenas e selecionadas.

Saia: Mandou fazer/ Blusa: departamento masculino de alguma loja/ Sapato: Melissa/ Bolsa: Adô atelier

Fotografia: Antonio Macêdo

Gostou das dicas?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s